Seguidores

19.12.07

Box E o vento Levou

Num impulso louco, entrei na Livraria Cultura e o Box “E o vento Levou” olhou para mim e disse: “Sou seu, queridinha! LEVE-ME AGORA!!”. Claro que diante de uma declaração tão forte como essa eu não poderia ficar imune. Levei. E saboreei durante váaaaaarias semanas, pouco a pouco, como criança que toma um sorvete bem devagarinho pra sentir o gosto por muito tempo ainda.
Vocês têm noção do que os quatro dvds trazem? Os extras são puro deleite. 2horas de Making of (que mostra todo o processo, desde a seleção de atrizes para o papel de Scarlett, e para os outros papéis, curiosidades, como o fato de Clark Gable não querer o papel de Rhet, até a estréia magistral em Atlanta). Há também vários documentários que falam da vida dos principais astros Clark Gable (Relembrando o Rei), Vivien Leigh (Scarlett e muito mais) e Olívia de Havilland (com uma deliciosa narrativa sobre sua participação nessa obra). Bem, claro que os atores coadjuvantes não foram deixados de lado, com suas fichas completas.
Os dvds contam ainda com um documentário sobre a restauração de E o vento Levou, um curta metragem sobre a estréia do filme, um comentário sobre A Guerra Civil de Atlanta , traillers, versões estrangeiras e, ufa, o filme.
Filme que eu, pude conferir sabendo tudo (ou quase tudo) o que ocorreu por trás da obra.

Algumas que fizeram testes e a opinião de Selznick sobre suas atuações:
Lana Turner: considerada jovem demais para o papel.
Katherine Hepburn: carecia da sensualidade que o papel requeria.
Bete Davis: não tinha a beleza necessárias à Scarlett.
Paulette Goddard: a que chegou mais perto do papel, tinha a sensualidade e a beleza.

Um comentário:

Roderick Verden disse...

Ouvi falar que não foi nada agradável para Vivien Leigh contracenar, mais especificamente, beijar Clark Gable, pois o mesmo tinha mau hálito.
Dizem que Tyrone Power foi cogitado para ser o astro do filme.

Related Posts with Thumbnails