Seguidores

18.12.07

Buster Keaton

Um dos maiores gênios do cinema cômico, era conhecido por ser o palhaço que não ria: seu rosto permanecia impassível diante de qualquer que fosse o infortúnio. Além disso, possuía enorme agilidade acrobática, dispensando dublês nas cenas mais perigosas. Considerados por muitos como o maior cômico já aparecido (melhor inclusive que Chaplin). Além de coreografar as cenas, dirigi-las ele também criava os cenários.

Buster Keaton nasceu em outubro de 1895, no Kansas (EUA). Seus pais eram atores de teatro (vaudeville), onde formavam um grupo chamado “The three Keatons”. A característica do rosto impassível vem desde essa época. O grupo acabou e Keaton resolveu procurar emprego no cinema. Conheceu, em 1917, Roscoe “Fatty” Arbuckle, que lhe ajudou a conseguir uma ponta em “The butcher boy”, no mesmo ano. E foi fazendo pequenas participações que ele foi fazendo nome neste mundo do cinema.
Seu primeiro grande sucesso em longas foi “The saphead” (1921). Bom, seu estilo não era tão comercial como o de Chaplin e Harold Lloyd, pois ainda era incompreendido por muitos; além do fato que ele anexava características surrealistas em suas obras, o que deixava público e crítica um pouco confusos.


Nos anos 20 ele seguiu fazendo seus filmes na sua própria companhia. Com a chegada do cinema sonoro, sua carreira foi abalada, pois muitos produtores não estavam dispostos a bancar sua criatividade. Era um gênio, e apesar disso, teve que se contentar com obras ruins e de mal gosto, para sobreviver. Devido a isso e a outros problemas de ordem pessoal, começou a beber e foi demitido da Metro (companhia em que estava) por conta do alcoolismo. Depois disso, fez alguns curtas, em companhias diferentes, e trabalhando como ator secundário em diversos filmes.
Bom, nos anos 50 ainda apareceu em alguns filmes e em 1952 Chaplin (rival nas câmeras e amigo pessoal) o chamou para uma participação em Limelight.

Na vida pessoal, casou-se três vezes: com a atriz Natalie Talmadge de 1921 a 1932. Em 1933 casou-se com a enfermeira Mãe Scribbens, separando-se dois anos depois. Sua terceira esposa foi Eleanor Norris, com quem casou em 1940.
Keaton morreu em 1966, de câncer.

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails