Seguidores

29.12.07

Doris Day



Doris Day, a virgem mais famosa do cinema, nasceu Doris Mary Ann Von Kappelhoff, em abril de 1924, no estado do Ohio. Filha de pais divorciados, desde cedo estudou balet e até quis tornar-se uma profissional, mas teve que aposentar cedinho o sonho, por conta de um acidente. Devido a isso, dedicou-se ao canto, e acabou sendo contratada por uma emissora de rádio.

Seu sobrenome Day foi retirado de uma musica que ela interpretou muito, “Day by day”. Em 1947 Doris estreou no cinema com o filme Romance on the High Seas (1948), de Michael Curtiz. Nesse filme ela cantou “It’s Magic” e recebeu sua primeira indicação ao Oscar. Depois disso, mais um punhado de filmes inocentes, mocinhas e boas esposas, e a fama de virginal e doce estava feita. Em 1959 recebeu uma indicação ao Oscar de melhor atriz, mas acabou perdendo para Simone Signoret. Hock Hudson acabou se convertendo em seu melhor parceiro nas telas, fazendo 3 filmes juntos.

Depois da morte do seu terceiro marido, Marty, Doris retirou-se do cinema, e passou a apresentar seu próprio show na tv.

Embora tenha tido durante toda a sua vida a fama de boa moça, Doris casou-se quatro vezes. A primeira, com Al Jorden (de 1941 a 1943), com quem teve seu único filho, Terry. George Weidler foi seu segundo marido, por menos de um ano (1947). Em 1951 casou-se com Marty Melcher, de quem ficou viúva em 1968. Em 1976 casou-se pela última vez com o empresário Barry Comden, divorciando-se do mesmo em 1980.

Atualmente Doris vive sozinha, e é defensora dos direitos dos animais. Seu único filho, Terry, morreu em 2003, aos 62 anos, vitimado pelo câncer, e deixando para Doris um único neto.

Um comentário:

dylan_zacgato disse...

Assisti hoje mais uma vez o filme " O homem que sabia demais", e novamente revivi a cantora Doris Day, a lorinha que me deixava feliz, ao vê-la, principalmente cantando "Que sera, sera". Ninguém poderá substituí-la.

Related Posts with Thumbnails