Seguidores

29.12.07

Irving Thalberg: o menino de Ouro de Hollywood




Irving Grant Thalberg nasceu em 1899, e logo ao nascer foi descoberto que ele sofria de uma doença congênita do coração. Os médicos não lhe deram mais do que 30 anos de vida. Devido às suas limitações, acabou cercado de cuidados durante toda a infância, e na escola começava a demonstrar talento para a escrita. Ao terminar a escola, aos 20 anos, por intermédio de Carl Laemmle (amigo da família), passou a ser seu secretário na Universal Pictures. Salário inicial: 25 dólares por semana. Após alguns anos tornou-se gerente. O primeiro filme produzido por ele foi “O corcunda de Notre Dame”. Ainda na Universal, surgiram os primeiros inimigos, como o diretor Von Stroeim (Thalberg causou sua demissão na Universal, e posteriormente, quando os dois estavam na MGM, também o fez sair da Companhia).

Parecia que tudo o que o garoto tocava virava ouro, e, então, surgiu o convite de L.B. Mayer para ser vice Presidente de uma Companhia pequena, que estava ainda começando, a MGM. Era um novo desafio. E ele não se fez de rogado: tinha uma extraordinária habilidade escolher bons scripts, atores e produtores. Foi através de seu olho clínico, que surgiram astros como Clark Gable, Joan Crawford, Norma Shearer, Greta Garbo, Lílian Gish e Os Irmãos Marx. Foi ele o responsável também por particionar os Estúdios em Unidades diferentes, uma forma de separar os grupos de diretores, produtores e atores.

The big Parade (1925) dirigido por King Vidor foi o primeiro triunfo de Thalberg na MGM. A partir daí ele supervisionou cada uma das produções. Com seus sucessos cada vez maiores, também começou a solicitar aumentos cada vez maiores de salário. Chegou a um ponto em que o próprio Mayer tirava parte do seus lucros para dar ao jovem. A relação, meramente por conta disso, tornou-se de amor e ódio.

Dentre seus sucessos, Grand Hotel (1932), A Night in the Opera (1935) e o lançamento em tela dos Irmãos Marx. Apesar disso, seu nome apareceu em somente dois filmes: Good Earth (uma homenagem pos morte) e Goodbye, Mr. Chips (um filme que ele começou a produzir, porem não viveu para ver). A Academia acabou por homenagea-lo, criando um prêmio com o seu nome: O troféu Irving Thalberg.

Em 1927 casou-se com a atriz Norma Shearer, com quem teve dois filhos: Irving Jr. e Katherine. Aos 37 anos, durante a produção de Marie Antoinette, Irving contraiu uma pneumonia, que lhe levaria a vida.

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails