Seguidores

18.12.07

Joan Crawford

Nome verdadeiro: Lucille Fay Lê Suer

Nascimento: março de 1904

Antes da fama: foi dançarina em boates de Detroit e Chicago, garçonete e atriz pornô.

Estréia no cinema: 1925, em Pretty Ladies (MGM), em que fazia o papel de uma corista.

Maridos: Douglas Fairbanks Jr. Franchot Tone, Philip Terry (todos atores), e Alfred Steele (Presidente da coca-cola).

Amantes: Clark Gable, Spencer Tracy, Jackie Cooper (quando ele tinha 17 anos e ela 33), Howard Hughes, Yul Brinner, Greg Bautzer (advogado das estrelas de Hollywood)

Escreveu livros: A portrait of Joan (1962) e My way of Life (1971)

Filmes destaques: A mulher que perdeu a Alma (1930), Possuída (1931), Pecado da carne (1932), Grande Hotel (1932), O que aconteceu com Baby Jane? (1962), em que atuou com Bette Davis.

Oscar: em Almas em suplício (1945). Também foi indicada por Fogueira de paixão (1947).

Curiosidade: sua filha adotiva, Christina, escreveu uma biografia em que a descrevia como uma mãe cruel, trata-se de Mommie Dearest.

Curiosidade 2: aos 50 anos tirou a roupa para o diretor Charles Walters, deixando-o impressionado com sua boa forma, apesar da idade. Aos 65 anos quase fez a mesma coisa com Steven Spielberg, mas desistiu ao descobrir que o jovem tinha idade de ser seu neto (20 anos).

Escolha do nome: seu nome, Joan Crawford, foi escolhido num concurso realizado pela MGM.

Calcanhar de Aquiles: The casting couch (filme pornô que ela realizou quando ainda era anônima, e que fez os estúdios MGM gastarem rios de dinheiro para comprar as cópias existentes).

Frases: “Ele possuía mais magnetismo do que qualquer outro no mundo. Eu sabia quando Clark entrava no estúdio. Não sabia por qual porta entrara, mas sabia que estava lá.”(sobre Clark Gable).

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails