Seguidores

18.12.07

Shirley Temple

Shirley Temple foi a mais jovem atriz a ganhar um oscar: aos 6 anos de idade (Oscar de destaque). Foi uma verdadeira campeã de bilheteria (salvando a Fox) e encantando a todos com seu incasável otimismo. Com esse sorriso doce, o povo conseguia até esquecer astros da época, como Clark Gable e Fred Astaire, e se alegrar durante o período da Grande Depressão. Nunca uma estrela infantil fez tanto sucesso.
Aos três anos ela já sapateava e começou a carreira numa paródia a estrelas e astros adultos. Aos 6 anos, contratada pela Fox, cantou “Baby take a Box” em Stand Up and cheer (1934). Em Little Miss Marker, no mesmo ano, solidificou sua carreira.

Tornou-se objeto de consumo na América, com produtos que levavam seu nome e rosto, como bonecas e livros. Por esses anos atuou em diversos filmes de sucesso, dentre os quais “Little Miss Marker", "Change of Heart", "Now I'll Tell", "Now and Forever" e "Olhos Encantados" (no qual cantou seu mais popular sucesso "On The Good Ship Lollipop"). A pequena órfã, de 1935, é lembrado até hoje.
Quando começou a crescer, continuou fazendo papéis, agora de adolescentes, como em Desde que você foi embora (1944), mas não durou muito. Mas o sucesso já não era o mesmo, e seus filmes já não tinham a mesma audiência.
A estrela acabou se aposentando cedo, em 1949. Casou-se em 1950 com Charles Black. Tentou ainda apresentar alguns programas populares (o Shirley Temple’s storybook), mas não deu certo. Em idade adulta começou a trabalhar na área política, e na década de 60 tornou-se membro do partido republicano, sendo embaixadora de Washington em Ghana e na Tchecoslováquia (de 1089 a 1992).
Nadia Tass, baseada nas autobiografias escritas por Shirley, fez o filme “Estrela mirim: a história de Shirley Temple”, em que aparecem alguns trechos de sua vida, os musicais e as dificuldades.
Pois é, muita gente considera triste a história da criança que durante a idade adulta não consegue obter o mesmo sucesso que na infância. Mas eu, particularmente, penso que Shirley continuou sua vida, não tão longe dos holofotes, mas de sucesso, como política. E quem disse que é preciso ser atriz para ser feliz? Heim?

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails