Seguidores

27.12.07

Somewhere in Time - Em algum lugar do passado

O que acontece quando um homem, ao ver uma fotografia de uma mulher, apaixona-se por ela? Mas... e se essa mulher viveu há pelo menos 60 anos antes dele nascer? Esse é o tema central desse filme, estrelado por um jovem Christopher Reeve e Jane Seymour.

Na década de 80, Richard Collier (Reeve), um jovem ator, decide ir a um velho hotel para descansar. Enquanto espera abrir o restaurante do hotel, entra no museu e lá depara-se com a fotografia da atriz de teatro Elise McKenna, que lá esteve hospedada em 1912. Imediatamente sua imagem entra em sua mente e ele fica obcecado por aquela mulher. Ainda mais quando recorda-se que há algum tempo, uma velha lhe procurou, lhe entregou um relógio e lhe pediu que voltasse para ela. Diante de tantas coincidências, ele estuda algum modo de encontra-la. Lembra-se de um professor de física, que dizia ser possível a viagem no tempo, e decide tentar. É então que ele inicia a busca por Elise. E por ela, viaja no tempo.

A música contribui com o clima romântico, e é impossível não torcer pelo casal, mesmo levando em conta a impossibilidade de tal encontro. Pessoalmente, se eu fosse dar um adjetivo a esse filme, diria que seria “doce”. Doce e triste.


1980 / EUA / Universal Pictures / 103 minutos

Diretor: Jeannot SzwarcMúsica: John Barry

Fotografia: Isidore Mankofsky

Figurino: Jean-Pierre Dorléac
Elenco: Christopher Reeve (Richard Collier)Jane Seymour (Elise McKenna)Christopher Plummer (William Fawcett Robinson)Teresa Wright (Laura Roberts)Bill Erwin (Arthur Biehl)George Voskovec (Dr. Gerald Finney)Susan French (Elise - velha)John Alvin (Pai de Arthur)Eddra Gale (Genevieve)Audrey Bennett (Shelley)William H. MacyRichard Matheson

Ps. Aos que viram: o relógio que Elise entrega a Richard foi feito em que época? Se ela lhe entrega, e ele entrega a ela, que por sua vez entrega a ele e por aí vai...

2 comentários:

Roderick Verden disse...

Vi no cinema e, na época, gostei muito, mas eu estava com sérios problemas mentais. Penso que é um filme mais endereçado às mulheres. Me perdoem, pois digo que homem que gosta desse tipo de filme não está batendo bem da cabeça. Desculpe a franqueza, Carla.

Roderick Verden disse...

Ah, Jane Seymour é dona de uma beleza simples, soft...

Related Posts with Thumbnails