Seguidores

2.1.08

Ingrid Bergman



Filha de pai sueco e mãe alemã (a quem perdeu quando tinha apenas 2 anos e o pai aos 12), Ingrid estudou na Escola de Arte Dramática de Estocolmo, onde foi descoberta por um "olheiro", que a levou para o cinema. Estreou em 1932, em "Lanskamp". Depois de estrelar 9 filmes, em 1939 já famosa em seu país, foi levada para Hollywood por Selznick, que a queria num remake de "Intermezzo", co-protagonizado por Leslie Howard.
O seu tipo elegante, a fazia versátil para interpretar os diversos papéis, indo desde mulheres simples (O médico e o monstro), heroínas (Joana D'arc) a princesas (Anastácia).
Ao longo da carreira arrebatou 3 Oscars com "À meia luz" (1944), Anastácia (1956) e "Assassinato no Orient Express" (1974).
Mas o papel que mais a fez conhecida foi mesmo em Casablanca, romance ambientado na cidade homônima, em que dividiu a cena com o não menos aclamado humphrey bogard. A história do amor impossível que rendeu uma das cenas mais inesquecíveis do cinema: o final, na névoa do aeroporto.

Na vida pessoal casou-se em 1937 com Petter Lindstrom (um médico), e com ela teve uma filha, Pia. Em 1949 ainda casada, apaixonou-se por Roberto Rossellini. Acabou abandonando o marido, o que causou uma enorme polêmica na "moralista" Hollywood. Ingrid foi acusada de adúltera e considerada um péssimo exemplo para as mulheres americanas. Isso acabou afetando seriamente sua carreira. Com Rossellini Ingrid teve três filhos: Roberto, Isotta e Isabella Rossellini (atriz). O casamento também não deu certo, e os dois se divorciaram em 1957. Ingrid ainda casou-se com Lars Schmidt, entre 1958 a 1975.

Ingrid sempre será lembrada como a atriz sueca de maior fama internacional. dentre seus maiores sucessos, além dos já citados Casablanca e Anastácia, podemos também citar "Por quem os sinos dobram" com o qual foi indicada ao Oscar. Trabalhou com Hitchcock em dois filmes, "Quando fala o coração" e "Interlúdio". Com o diretor italiano Luchino Visconte fez a comédia "Nós as mulheres".
Ao filmar "Sonata de Outono" (1978) já sofria do mal que lhe acometeria: cancer. Mas não se entregou. Aos 67 anos, em 1982, no dia de seu aniversário, morria Ingrid, vitimada por um câncer, contra o qual lutara por seis anos (chegou a fazer duas mastectomias).

Ingrid em números:

- 07 indicações ao Oscar: "Por Quem os Sinos Dobram" (1943), "À Meia Luz" (1944), "Os Sinos de Santa Maria" (1945), "Joana D'Arc" (1948), "Anastacia, a Princesa Esquecida" (1956) e "Sonata de Ourono" (1978). Venceu em 194 , 1956 e 1974.

- 06 indicações ao Globo de Ouro, por "À Meia Luz" (1944) e "Os Sinos de Santa Maria" (1945), "Anastacia, a Princesa Esquecida" (1956), "Flor de Cacto" (1969), "A Woman Called Gloria" (1982) e "Sonata de Outono" (1978). Venceu em 1945 e 1956.

- 02 indicações ao BAFTA, na categoria de Melhor Atriz Estrangeira, em "A Morada da Sexta Felicidade" (1959) e "Assassinato no Orient Express" (1974). Ganhou em 1974.

- Ganhou um César honorário, em 1976.

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails