Seguidores

2.1.08

Miracle worker - O milagre de Ann Sullivan



Assisti a esse filme ainda criança. Passava na antiga Sessão da Tarde. Na minha percepção de menina, tratava-se de um filme ligeiramente assustador. Eu via como bárbara a ação de Ann ao tentar "ensinar" Helen. Eu não entendia o método, não entendia de cinema, entendia somente de ver e gostar. Mesmo sendo uma história densa, eu gostei. E brincava fechando os olhos, querendo na minha inocência ser Helen Keller...

Há pouco tempo atrás revi o filme, e pude rever também conceitos. Ele narra a história real de Ann Sullivan (a carrasca de minha infância) na verdade é uma dedicada e corajosa professora, que com métodos nada usuais entra em confronto direto com os pais de Helen Keller, uma menina cega e surda, que tinha enormes dificuldades em comunicar-se com o mundo. A garota ficara cega subitamente, ainda bebê, devido a escarlatina. Não tendo como se comunicar, tornou-se violenta e selvagem. Aos 7 anos ocorre o encontro entre Hellen e Ann. Nada é fácil. É preciso trabalhar o que nunca foi feito antes: a comunicação entre professora e aluna (e entre aluna e mundo) é algo quase inexistente.

O filme ganhou 2 Oscars, Melhor Atriz para Anne Bancroft (desbancando Bette Davis) e coadjuvante para a estreante Patty Duke (irretocável no papel da garota), tendo sido ainda indicado para Melhor Roteiro adaptado, figurino e diretor. Anne também faturou o BAFTA de melhor atriz estrangeira. O filme ainda foi refilmado duas vezes para a televisão (1979 e 2000), mas não assisti a nenhuma das versões posteriores. Sei que a Patty Duke interpretou Ann na versão de 1979.
Sem dúvida alguma, um filme para ver, ter e rever sempre.


Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails