Seguidores

22.5.08

Da novela Clark Gable e homossexualidade...

O Globo Online

O galã Clarke Gable  no filme 'Mogambo'. Foto Divulgação

RIO - Conhecido como o "Rei de Hollywood", Clarke Gable se casou cinco vezes e conquistou um séquito de belas mulheres, embora sua fama de galã tenha diminuído um pouco graças a uma polêmica biografia que garante que o ator teve relações homossexuais, informa o jornal espanhol "El Mundo" nesta segunda-feira.

A masculinidade de Gable é colocada em dúvida na obra "Clarke Gable: tormented star" ("Clarke Gable: estrela atormentada"), do escritor David Bret, que foi publicada no Reino Unido e qualifica a estrela de "bissexual reprimido".

Famoso por seu inconfundível bigode fino que parecia traçado a lápis, o ator (1901-1960) dominou o mundo do cinema durante os anos 30 e princípio dos 40, como protagonista de filmes tão lendários como "E o vento levou" (1939).

Fora da tela grande, foi invejado por muitos homens por suas inúmeras aventuras amorosas com as divas do cinema daquela época: Carole Lombard (o grande amor de sua vida), Grace Kelly e Joan Crawford, entre outras beldades, caíram rendidas em seus braços.

Bret, autor de origem francesa que vive no norte da Inglaterra e se especializou em elaborar biografias de celebridades, sustenta em seu livro que Gable se envolveu em vários casos homossexuais no começo de sua carreira.

- Ele manteve relações sexuais com homens para ascender em Hollywood. Era parte da rotina para se tornar conhecido em Hollywood - explicou o biógrafo, acrescentando que "isso ainda acontece hoje em dia".

Segundo comentou Bret, Gable se deixou seduzir por atores homossexuais, como Earle Larimore, Rod La Rocque e William Haines, que "foram grande estrelas do mundo do cinema mudo e que naquela época eram muito influentes nos estúdios".

" Ele manteve relações sexuais com homens para ascender em Hollywood. Era parte da rotina para se tornar conhecido em Hollywood "

Escaldado em "muitas provas e em muita gente que foi entrevistada", o autor vai além e sustenta que o galã também foi garoto de programa para homossexuais e não "hesitava em cobrar por seus serviços".

Marilyn Monroe, mais filha do que amante

O ator, entretanto, se caracterizaria durante sua vida pública por adotar uma imagem de macho arquétipo e renegar a homossexualidade, puxado - segundo Bret - por um complexo que arrastava desde a infância, quando seu pai lhe chamava de "mariquita".

Apesar dessas polêmicas alegações, Bret assegurou que "os admiradores de Gable gostaram do livro", dadas as "boas reações" dos que já o leram, embora tenha lamentado a demolidora crítica publicada no jornal "New York Times", que questionou as fontes da "biografia de qualidade ínfima". A controvertida obra também revela que Gable não viveu um romance com Marilyn Monroe (grande mito sexual e cinematográfico dos anos 50) durante as filmagens de "Os desajustados" (1961), como se acreditava.

Obcecado com higiene pessoal, o ator não suportava os maus hábitos da explosiva loura, que "não gostava de tomar banho, dormia nua e comia com freqüência na cama, jogando sobre os lençóis os restos do prato antes de dormir", escreve Bret.

" Não gostava de tomar banho, dormia nua e comia com freqüência na cama, jogando sobre os lençóis os restos do prato antes de dormir "

De qualquer maneira, declarou o autor, "creio que ele a considerava mais como uma filha do que como uma possível companheira de cama". "Os desajustados" foi o último filme da Marilyn Monroe, que acabou se suicidando um ano e meio mais tarde, e do próprio Gable.

Aos 59 anos, o "Rei de Hollywood" morreu de um ataque do coração em Los Angeles no dia 16 de novembro de 1960, dois meses e meio antes da estréia de "Os desajustados". "O rei morreu", proclamou o "New York Times" em um obituário dedicado ao gênio do cinema que ganhou um Oscar pelo filme "Aconteceu naquela noite" (1934) e participou de mais de 70 filmes.

Vários anos depois de sua morte, Joan Crawford, seu grande amor depois de Carole Lombard, foi entrevista pelo popular jornalista televisivo inglês David Frost, que perguntou a ela qual era o segredo da irresistível atração de Clark Gable. Olhando fixamente aos olhos de Frost, Joan Crawford respondeu: "Colhões. Ele os tinha!".

Fonte

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails