Seguidores

13.5.08

Oona Chaplin - 13 de maio (1926 -1991)





Quando Oona entrou nos estúdios, Rollie Totheroh teria dito: "Mais uma não!!". Ela tinha 17 anos, era filha do grande dramaturco Eugene O'neil, mas não tinha uma boa relação com ele desde a separação dos pais. A situação entre os dois piorou depois que ele casou-se novamente, e acabaram afastando-se de vez. Quando ficou mocinha, começou a chamar a atenção, tornando-se a debutante do ano. Isso a fez acreditar que poderia ter algum sucesso no cinema. Fez algumas peças teatrais, e em 1942 foi apresentada a Charles Chaplin.

Ela começou a frequentar a casa de Chaplin, que tinha então 55 anos, às vezes acompanhada de sua mãe, e ele realmente ficou impressionado com ela. Ela parecia, na sua juventude, deliciar-se com tudo o que ele lhe mostrasse, fossem seus filmes antigos, fossem suas coleções, ou suas conversas. Além do mais, ele parecia preencher o vácuo deixado por um pai que nunca lhe deu atenção. Ele, por sua vez, que nunca escondeu preferir as mulheres mais jovens, apaixonou-se perdidamente.

Chaplin, que estava terminando um caso com Joan Barry, teve alguns problemas para administrar o novo relacionamento com Oona, no início. Mas a solução encontrada pelos dois foi o casamento. Não só a opinião pública, mas também o pai dela, foi contra o casamento, mas como ele não tinha lhe dado atenção a vida toda, porque desta vez ouvi-lo?

Chas e Oona foram muito felizes juntos. Tiveram 3 filhos na América, viajaram e passaram por muitos problemas juntos também. Ela suportou ao lado dele sua expulsão dos Estados Unidos, indo morar na Suiça. Depois de retornar a América para vender tudo o que possuiam, renegou a cidadania americana. Foi a maior prova de amor que podia lhe dar. Na Europa, tiveram mais 5 filhos.

Oona dou de Chaplin, quando ele envelheceu, sozinha, até bem pouco tempo de sua morte, só admitindo uma enfermeira nos últimos tempos. Ele morreu no natal de 1977, e seu corpo ainda foi sequestrado! Oona não fez questão, dizendo que Charlie estava dentro dela e não nos seus restos. Tempos depois, o corpo dele foi devolvido e os familiares puderam então enterra-lo.

Após a morte do marido, ela cuidou dos negócios, os filhos já estavam crescidos. E ficou viúva até a morte, em 1992.

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails