Seguidores

16.11.08

Curiosidades dos Filmes

O Poderoso Chefão

- Marlon Brando, que ganhou o Oscar por sua interpretação como Don Vito Corleone, se recusou a receber sua estatueta em protesto à discriminação feita pelo governo e por Hollywood aos índios americanos. Além de não comparecer à cerimônia de premiação, Brando enviou em seu lugar uma atriz que se fez passar por uma índia americana, de nome Sacheen Littlefeather.

- O papel de Michael Corleone fora oferecido inicialmente a Warren Beatty, Jack Nicholson e Dustin Hoffman, mas todos o recusaram. Somente após Al Pacino foi escolhido para o papel.

- Robert DeNiro fez testes para os papéis de Sonny e Michael Corleone, mas não conseguiu nenhum dos dois personagens.

- Um dos cotados para o papel de Vito Corleone foi Laurence Olivier. Frank Sinatra também esteve cotado para fazer parte do elenco, no papel de Johnny.

- Durante a cena em que Sonny (James Caan) e Carlo (Gianni Russo) brigam, Caan realmente quebrou algumas costelas de Russo.

- Francis Ford Coppola e Mario Puzo, autores do roteiro do filme, evitaram a todo custo utilizar a palavra "máfia" nos diálogos dos personagens.

- A presença de laranjas nos três filmes da série O Poderoso Chefão sempre indicava que alguém ia morrer ou que iria ocorrer algum atentado.

O Poderoso Chefão II

- O Poderoso Chefão 2 é até hoje a única sequência a ganhar o Oscar de Melhor Filme.

- Para se preparar para o papel, Robert DeNiro viveu durante certo período na Sicília. Ele faz parte da trinca de atores que ganhou um Oscar falando a maior parte de seus diálogos numa língua diferente da inglesa (os demais foram Sophia Loren e Roberto Benigni).

O Poderoso Chefão III

- A atriz que inicialmente iria interpretar Mary Corleone era Winona Ryder. Somente após a desistência de Ryder é que Sofia Coppola assumiu o papel.


Uma rua chamada pecado

- A atriz Jessica Tandy era inicialmente a preferida para interpretar a personagem Blanche DuBois em Uma Rua Chamada Pecado, pois já havia interpretado o papel na Broadway. Entretanto, Vivien Leigh terminou ficando com o papel devido a questões de bilheteria, pois o nome de Leigh atrairia mais público aos cinemas do que o de Tandy.

- Olivia de Havilland chegou a ser contactada para assumir o personagem Blanche DuBois, ainda antes da contratação de Vivien Leigh, mas terminou recusando o papel.

- Todos os atores de Uma Rua Chamada Pecado já haviam interpretado os mesmos papéis na Broadway. A exceção fica por conta de Vivien Leigh, que havia interpretado Blanche DuBois em Londres apenas.

- Na época de seu lançamento, Uma Rua Chamada Pecado foi exibido com 3 minutos a menos, devido a cenas censuradas na época.

Sindicato de Ladrões

- Sindicato de Ladrões foi inspirado em "Crime on the Waterfront", série de artigos publicados no New York Sun que rendeu a Malcolm Johnson o Pulitzer, em 1949.

- O roteiro de Sindicato de Ladrões foi recusado pelo produtor Darryl F. Zanuck, na época o responsável pela 20th Century Fox.

- Elia Kazan recebeu o salário de US$ 100 mil mais 25% das bilheterias para dirigir Sindicato de Ladrões.

- Arthur Miller chegou a ser contratado para escrever o roteiro de Sindicato de Ladrões, mas posteriormente deixou o projeto.

- Frank Sinatra chegou a estar cotado para interpretar o personagem Terry Malloy, tendo até mesmo conversado com o diretor Elia Kazan sobre o papel. A escolha por Marlon Brando foi do produtor Sam Spiegel, acreditando no maior apelo do ator junto às bilheterias.

- Marlon Brando recebeu o salário de US$ 100 mil para atuar em Sindicato de Ladrões.

- Este é o 3º filme em que o diretor Elia Kazan e o ator Marlon Brando trabalharam juntos. Os demais foram Uma Rua Chamada Pecado (1951) e Viva Zapata (1952).

- Grace Kelly recusou a personagem Edie Doyle, tendo preferido atuar em Janela Indiscreta (1954).

- Este é o último de 4 filmes em que o diretor Elia Kazan e o ator Karl Malden trabalharam juntos. Os demais foram O Justiceiro (1947), Uma Rua Chamada Pecado (1951) e Boneca de Carne (1956).

- Estréia de Eva Marie Saint, Pat Hingle, Martin Balsam e Fred Gwynne no cinema.

- Tony Galento, Tami Mauriello e Abe Simon eram lutadores de boxe profissionais na época das filmagens, com todos tendo enfrentado o campeão mundial Joe Louis.

- É o único filme sem ser musical que teve sua trilha sonora composta por Leonard Bernstein.

- O Oscar ganho por Marlon Brando posteriormente desapareceu, sendo que até hoje não se sabe se o ator o perdeu ou se ele foi roubado. Brando conseguiu recuperar a estatueta por acaso, graças ao contato de uma casa de leilões de Londres, que pretendia negociá-la.

O pecado de todos nós

- Inicialmente seria o ator Montgomery Clift quem interpretaria o personagem Weldon Penderton. Porém, como o papel exigia muito esforço físico e Clift estava com problemas de saúde, teve que recusar o personagem, que terminou sendo interpretado por Marlon Brando.


Apocalypse now

- Francis Ford Coppola propôs realizar Apocalypse Now dez anos antes do livro realmente ter sido transposto para as telas de cinema. Na época o estúdio procurado não aceitou a proposta, pois achava que Coppola não tinha condições de comandar uma grande produção. Porém, após os lançamentos dos dois primeiros episódios da saga O Poderoso Chefão, em 1972 e 1974, Coppola finalmente conseguiu levar às telas o livro de Joseph Conrad.

- As negociações para ter Marlon Brando no elenco foram bastante complicadas. Tendo recebido antecipadamente US$ 1 milhão, Brando ameaçou abandonar o projeto ainda antes das filmagens começarem. Coppola, por sua vez, respondeu que não se importava com a ausência de Brando e que se ele realmente abandonasse o papel iria convidar Jack Nicholson, Robert Redford ou Al Pacino para interpretá-lo. Brando naquele momento estava gordo, andava frequentemente bêbado e admitiu que não havia lido nem o script nem o livro em que Apocalypse Now seria baseado. Ele leu então o script de Coppola e se recusou a fazê-lo. Apenas após dias de conversas, Brando concordou em atuar no filme, com uma condição: de que ele aparecesse sempre nas sombras, para que o público não notasse que ele estava 40 quilos acima do seu peso normal.

- Para conseguir o papel, o ator Laurence Fishburne mentiu sobre sua idade quando a produção de Apocalypse Now teve início, em 1976. Na época ele tinha 14 anos.

- Originalmente seria de Harvey Keitel o papel do Capitão Benjamin Willard. Faltando apenas duas semanas para o início das filmagens, Coppola resolveu substituí-lo por Martin Sheen.

- O nome do personagem de Martin Sheen foi criado a partir de uma combinação dos nomes dos dois filhos mais velhos de Harrison Ford, Benjamin e Willard.

- O organograma original previa filmagens de apenas 6 semanas, mas a produção terminou se extendendo para 16 meses. O motivo de tamanho atraso foi um furacão, que destruiu todos os sets de filmagens.

- O ator Martin Sheen teve um ataque cardíaco durante as filmagens, aumentando ainda mais o atraso para a conclusão do filme.

- O próprio Francis Ford Coppola teve que investir milhões de dólares de seu próprio bolso, após o filme ter comprometido seriamente o orçamento estabelecido no início do projeto.

- Apesar da história ser situada no Vietnã, Apocalypse Now foi na verdade todo rodado nas Filipinas.

- O diretor Francis Ford Coppola ameaçou por diversas vezes se suicidar, durante as filmagens de Apocalypse Now.

- O diretor Francis Ford Coppola aparece numa ponta não-creditada, interpretando um diretor de TV.

- Durante as filmagens a esposa de Francis Ford Coppola, Eleanore Coppola, filmou o making of, posteriormente lançado como Francis Ford Coppola - O Apocalipse de um Cineasta.

A Princesa e o Plebeu

- O projeto de levar às telas de cinema A Princesa e o Plebeu inicialmente era do diretor Frank Capra, que tinha a intenção de colocar nos papéis principais do filme os atores Cary Grant e Elizabeth Taylor.

- O diretor William Wyler inicialmente queria que a atriz Jean Simmons interpretasse a Princesa Ann. Quando ele soube que Simmons não poderia atuar em A Princesa e o Plebeu Wyler chegou inclusive a cancelar temporariamente a produção do filme.

- Quando a cena em que a princesa se despede de Joe foi rodada, a atriz Audrey Hepburn não conseguia de maneira alguma derramar as lágrimas necessárias na cena. Após várias tomadas desperdiçadas, o diretor William Wyler reclamou com ela e fez com que Hepburn começasse a chorar. Somente após isto ocorrer a cena pôde ser rodada com sucesso.

- Após o término das filmagens, o ator Gregory Peck disse aos produtores que, como era bem provável que Audrey Hepburn fosse indicada ao Oscar por seu papel em A Princesa e o Plebeu, que seria melhor que o nome dela aparecesse logo após o título do filme.

- Na década de 70 chegou a ser proposta uma sequência para A Princesa e o Plebeu, que reuniria mais uma vez Audrey Hepburn e Gregory Peck. No filme Ann já seria uma rainha e Joe Bradley um romancista de sucesso, com a história central se passando entre seus filhos, que se apaixonariam. Porém, tal filme nunca chegou a sair do papel.

Sabrina

- O ator Humphrey Bogart entrou no elenco de Sabrina de última hora, em substituição a Cary Grant, que não pôde interpretar o personagem Linus Larabee.

- O clima entre Humphrey Bogart e Audrey Hepburn nos sets de filmagens era péssimo. Bogart chegou a tentar, sem sucesso, substituir Hepburn por Lauren Bacall no papel-título de Sabrina, sendo que certa vez, ao ser questionado sobre como era trabalhar ao lado de Hepburn, respondeu que era bom, desde que você não se importasse em gravar 20 vezes a mesma cena.

- Humphrey Bogart recebeu por sua atuação em Sabrina a quantia de US$ 300 mil, sendo que William Holden recebeu US$ 150 mil por sua participação e Audrey Hepburn ganhou apenas US$ 15 mil.

Cinderela em Paris

- Audrey Hepburn recusou a oferta de protagonizar Gigi para poder estrelar Cinderela em Paris.

- O personagem de Fred Astaire é baseado no fotógrafo Richard Avelon, que inclusive foi o responsável pela grande maioria das fotos vistas no filme, incluindo o famoso retrato do rosto de Audrey Hepburn.

- Audrey Hepburn rodou Cinderela em Paris paralelamente às filmagens de Um Amor na Tarde.

Bonequinha de Luxo

- Inicialmente Bonequinha de Luxo seria dirigido por John Frankenheimer e estrelado por Marilyn Monroe. Após a substituição de Marilyn por Audrey Hepburn, a atriz declarou que jamais havia ouvido falar de Frankenheimer e fez pressão para que outro diretor fosse contratado em seu lugar. Foi exatamente o que aconteceu.

- Antes da contratação de Audrey Hepburn a personagem Holly foi oferecida a Kim Novak.

- Alguns elementos da personagem Holly no livro de Truman Capote, como sua suposta bissexualidade, foram omitidos no filme, na intenção de tornar a personagem mais adequada para Audrey Hepburn.

- O personagem Paul Varjak foi oferecido a Steve McQueen, que não pôde aceitá-lo devido ao seu compromisso com a série de TV "Wanted: Dead or Alive".

- As filmagens de Bonequinha de Luxo ocorreram apenas 3 meses após o nascimento do primeiro filho de Audrey Hepburn, Sean Ferrer.

- A canção "Moon River" foi escrita especialmente para Audrey Hepburn, considerando o fato de que a atriz não possuía treinamento para canto na época.

- Apesar de não ser notado no filme, na realização da cena em que a personagem de Audrey Hepburn observava as vitrines da Tiffany's havia centenas de pessoas acompanhando as filmagens. A quantidade de pessoas presente fez com que Hepburn ficasse nervosa e cometesse vários erros, o que obrigou a realização desta cena várias vezes.

- A Tiffany's abriu pela primeira vez em um domingo desde o século XIX, para que as filmagens dentro da loja pudessem ser realizadas.

- Audrey Hepburn declarou que a cena em que atira o gato em uma rua sob forte chuva foi a cena mais detestável que já rodou em toda sua carreira.

- Audrey Hepburn recebeu um salário de US$ 750 mil por sua atuação em Bonequinha de Luxo, o que a tornou o 2º maior salário pago até então a uma atriz. O 1º era o de Elizabeth Taylor em Cleópatra, de US$ 1 milhão.

Charada

- Sete estúdios recusaram o roteiro original de Charada. O roteirista Peter Stone decidiu transformá-lo em um livro, que posteriormente foi adaptado pelo próprio Stone para o formato de roteiro. Neste novo estágio todos os estúdios que haviam recusado o roteiro original estavam interessados em produzir o filme.

- Warren Beatty e Natalie Wood estiveram cotados para protagonizar Charada.

- O personagem Peter Joshua ganhou este nome em homenagem aos dois filhos do diretor Stanley Donen, que se chamavam Peter e Joshua.

- Cary Grant estava incomodado ao interpretar um personagem que se envolvia romanticamente com uma mulher que tinha idade para ser sua filha. Por causa disto Grant fez questão de que o roteiro deixasse claro de que era Regina quem seguia seu personagem, e não o contrário.

- De acordo com Audrey Hepburn, a cena em que sua personagem derruba sorvete na roupa do personagem de Cary Grant foi inspirada em um fato verídico, em que ela derrubou sorvete no ator durante um jantar.

- O homem que aparece conversando sobre um jogo de pôquer no elevador da embaixada é o roteirista Peter Stone, sendo que sua voz é a do diretor Stanley Donen.

My fair lady

- Os atores Cary Grant, Noel Coward, Michael Redgrave e George Sanders estiveram cotados para interpretar o personagem Henry Higgins, antes da contratação de Rex Harrison para o papel.

- Antes de sua contratação Rex Harrison interpretava o mesmo personagem que fez em My Fair Lady na Broadway, onde a peça teatral na qual o roteiro do filme fora baseado estava sendo encenada naquele momento.

- A personagem Eliza Doolittle chegou a ser oferecida à atriz Julie Andrews, mas o produtor Jack Warner recusou-se a contratá-la por ela ter se recusado a fazer um teste de cena para o filme.

- Rex Harrison queria que Julie Andrews fosse sua parceira em My Fair Lady, já que havia estrelado com ela a peça na Broadway.

- Inicialmente seria James Cagney quem interpretaria o personagem Alfred Doolittle em My Fair Lady. Cagney desistiu do projeto de última hora, fazendo com que o produtor Jack Warner contratasse em seu lugar Stanley Holloway, que interpretava o mesmo papel na Broadway, onde a peça teatral na qual My Fair Lady fora baseada estava sendo encenada naquele momento.

- Audrey Hepburn foi dublada nas cenas em que cantava por Marni Nixon, apesar de ter se preparado durante semanas para sua personagem em My Fair Lady. As cenas de Hepburn cantando sem a dublagem podem ser conferidas no DVD do filme.

- O ator Jeremy Brett foi dublado por Bill Shirley quando canta em My Fair Lady.


Relíquia Macabra

- Relíquia Macabra foi o filme de estréia do ator Sydney Greenstreet no cinema e também de John Huston na direção.

- O ator George Raft havia sido inicialmente contratado para interpretar o detetive Sam Spade, mas terminou abrindo mão do papel por considerar que Relíquia Macabra não seria um filme importante, utilizando para isto uma cláusula em seu contrato que o desobrigava a atuar em refilmagens.

- A referência a William Shakespeare que surge ao final do filme foi uma sugestão do ator Humphrey Bogart.

- Filmado anteriormente como O Falcão Maltês (1936) e Satan Met a Lady (1931).

- Também lançado em vídeo no Brasil com o nome O Falcão Maltês.

Casablanca

- Durante a seqüência em que o Major Strasser desembarca no aeroporto, os oficiais vistos de cima foram interpretados por anões, para que a pista parecesse maior.

- Jack Warner, presidente da Warner Bros. no período de lançamento de Casablanca, chegou a anunciar antes do início das filmagens que o elenco do filme seria composto por Ronald Reagan, Ann Sheridan e Dennis Morgan.

- Casablanca custou US$ 900 mil aos cofres da Warner Bros. Sua estréia estava inicialmente prevista para junho de 1943, mas como em novembro de 1942 os Aliados desembarcaram no norte da África e libertaram a verdadeira Casablanca, a Warner resolveu por lançar o filme imediatamente.

O Pecado mora ao lado

- O título original do filme, "The Seven Year Itch" (traduzindo, "A Coceira do Sétimo Ano"), é uma referência ao sétimo ano após o casamento, quando os maridos sentem geralmente uma forte vontade de cometer adultério, o que acaba resultando em divórcio.

- É neste filme que se encontra a famosa cena em que Marilyn Monroe tem sua saia levantada pela ventilação do metrô. Esta cena foi originalmente rodada na Lexington Avenue, em Manhattan, mas como não ficou do modo como o diretor Billy Wilder queria ela foi então refilmada em estúdio, com esta última tomada sendo incluída no filme.

- O casamento da atriz Marilyn Monroe e do astro de baseball Joe DiMaggio chegou ao fim durante as filmagens de O Pecado Mora ao Lado.


Quanto mais quente melhor

- A escolha inicial de Billy Wilder para a personagem Sugar Kane não foi Marilyn Monroe, mas sim Mitzi Gaynor.
- Marilyn Monroe queria que Quanto Mais Quente Melhor fosse rodado a cores, já que seu contrato estipulava que todos os seus filmes deveriam ser a cores. Monroe somente concordou com que o filme fosse rodado em preto e branco após ser convencida por Billy Wilder, que usou como argumento o fato de que a maquiagem utilizada por Jack Lemmon e Tony Curtis ao se travestirem de mulher deixava suas peles com um tom esverdeado.
- Foram necessárias 47 tomadas para que a cena em que a personagem de Marilyn Monroe diz a fala "It's me, Sugar" ficasse pronta. A atriz sempre trocava a fala ou para "Sugar, it's me" ou para "It's Sugar, me". Após a 30ª tomada, o diretor Billy Wilder resolveu escrever em um quadro-negro a fala correta, para que Monroe não mais se confundisse.
- Outra cena que precisou de um grande número de tomadas foi quando a personagem de Marilyn Monroe procurava em várias gavetas e precisava dizer "Where's the bourbon?". A atriz trocava sempre a fala para "Where's the whiskey?", "Where's the bottle?" ou "Where's the bonbon?" e, após a 40ª tomada, o diretor Billy Wilder resolveu escrever dentro de uma das gavetas a frase correta. Como ainda assim Monroe se confundia, pois se esquecia em qual gaveta estava a fala que precisava dizer, Wilder escreveu "Where's the bourbon?" dentro de todas as gavetas as quais a atriz precisaria abrir. Esta cena precisou ser rodada 59 vezes até que ficasse na forma correta.
- Após várias tomadas de uma cena em que precisava beijar Marilyn Monroe, o ator Tony Curtis comparou a sensação de beijar a atriz como sendo idêntico a beijar Adolph Hitler.
- Em uma pré-estréia de teste, o público riu tanto na cena em que Jack Lemmon anunciava seu noivado que muitos diálogos não foram acompanhados pelo público. O diretor Billy Wilder resolveu então rodar novamente a cena, colocando algumas pausas entre as falas e adicionando o movimento dos chocalhos, feito por Lemmon

Irma La Douce

- O roteiro de Irma La Douce foi baseado em um musical, mas Billy Wilder decidiu por adaptar a história para que não tivesse sequências musicais por não se sentir seguro o suficiente para rodar números de dança e canto.

- Billy Wilder declarou que a 1ª opção para a personagem Irma La Douce foi Elizabeth Taylor, que não foi contratada porque Wilder não queria ter que lidar com os problemas do relacionamento que a atriz tinha com Richard Burton na época.

- Marilyn Monroe chegou a ser cogitada para interpretar Irma La Douce, mas Billy Wilder vetou sua participação por considerar que já havia sido punido o suficiente após ter rodados dois filmes com a atriz.

- Shirley MacLaine assinou contrato para atuar em Irma La Douce sem ler o roteiro do filme, por confiar em Billy Wilder e Jack Lemmon.

- Este é o 3º de 7 filmes em que o diretor Billy Wilder e o ator Jack Lemmon trabalharam juntos. Os demais foram Quanto Mais Quente Melhor (1959), Se Meu Apartamento Falasse (1960), Uma Loura por Um Milhão (1966), Avanti... Amantes à Italiana (1972), A Primeira Página (1974) e Amigos, Amigos, Negócios a Parte (1981).

- Este é o 2º filme em que o diretor Billy Wilder e a atriz Shirley MacLaine trabalharam juntos. O anterior fora Se Meu Apartamento Falasse (1960).

- Este é o 2º filme em que os atores Jack Lemmon e Shirley MacLaine atuaram juntos. O anterior fora Se Meu Apartamento Falasse (1960).

- Billy Wilder queria que Charles Laughton interpretasse o personagem Moustache, mas o ator contraiu câncer e faleceu logo em seguida.

- Jack Lemmon casou-se com Felicia Farr em Paris, durante as filmagens de Irma La Douce.

FONTE: ADOROCINEMA.COM.BR

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails